Entre os anos de 2013 e 2017, no Rio de Janeiro e em São Paulo, esse projeto foi aplicado como uma segunda atividade profissional da autora Cris Piloto. Cris criou o programa enquanto estudava o MBA de Responsabilidade Social e Terceiro Setor no Instituto de Economia da UFRJ, no Rio de Janeiro, ela desde 2009 trabalhava como voluntária com crianças em situação de vulnerabilidade social no Rio de Janeiro. O programa seguiu como sua pesquisa independente no campo de Educação Ambiental e foi desenvolvido ao longo dos anos como um coletivo de arte urbana com atividades lúdicas e instalações de painéis em comunidades do Rio de Janeiro. Cris é uma entusiasta, curiosa e tem uma energia muito vibrante quando atua com o projeto! Ela recebeu convites para participar de ações em eventos, empresas e pela prefeitura da cidade de Queluz-SP no projeto de reurbanização das praças principais da cidade. Através do Cola Caco, Cris foi indicada para conduzir a tocha nos jogos Olímpicos Rio 2016, como uma cidadã comum que pratica solidariedade e promove o voluntariado social.

Em novembro de 2017, com esse histórico, Cris aplicou para um bolsa de estudos de mestrado profissional no Istituto Europeu de Design em Veneza, Itália, onde cursou o programa internacional durante o ano de 2018. Em 2019, Cris iniciou o desenvolvimento do programa na Itália e trabalhou com diferentes grupos e realidades.

Cris vive na Itália onde desenvolve esse programa e outras atividades profissionais como fotógrafa e facilitadora de workshops de criatividade.

Crianças no Morro do Pau da Bandeira, Rio de Janeiro, outubro 2012
Oficina de arte com crianças da favela Vidigal, outubro 2012